sexta-feira, 23 de maio de 2008

A humildade

Confundida por alguns como pobreza, baixo nível sócio-econômico, a humildade é uma palavra de fino significado, uma virtude tão nobre e rara, que na prática é mais fácil ver quando não se é humilde. Assim posso ver o que falta em mim de humildade quando sou impaciente, grosseiro, insensível, pedante, pretensioso, autoritário, hipócrita, ganancioso, etc. O verdadeiramente humilde não diz que é, pois se diz que é, não é, já que são os outros que enxergam nele essa virtude, que reflete a grandeza de sua alma. Reconhecer um erro, dar a mão à palmatória, de coração, é um gesto que conduz à humildade.
Escrito por Gilvan Almeida

3 comentários:

Sanderson Silva de Moura disse...

Como o invejoso o arrogante nunca acredita que é portador desse defeito. Tudo que é belo, verdadeiro, justo, é muito simples.

A humildade como você diz, caro Gilvan, é uma fina virtude.

Jesus por diversas vezes, em seus sermões, enalteceu essa virtude, chave que abre as portas do céu.

Marcos Afonso disse...

Caro Filósofo do Cotidiano!

Lembra da cena final de "O Advogado do Diabo"(linda e genial)?:

"A vaidade é o meu pecado predileto!".

Seu post me remontou àquela cena.

Grandíssimo abraço,

Marcos Afonso.

Faide disse...

Gilvan,a humildade é realmente uma virtude maravilhosa, engrandecedora e necessária,mas infelizmente nem todos a conhecem e/ou não querem vê-la com sabedoria e com o coração.Devemos sempre lembrar as sábias palavras que dizem:"Para ser humilde não é preciso andar descalço." Abs.Faide.