quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Gentileza em 2010

Ser mais gentil consigo, não se crucificar a cada erro, enxergar e aceitar as próprias limitações, são pratos que devem ser servidos diariamente à auto-estima. Mas às vezes as pessoas se esquecem e ficam cobrando de si perfeição, colocando em seus lombos cargas pesadas, padrões inalcançáveis, que depois vão ter que carregar com muito sacrifício. Tem umas tão gentis com os outros e tão cruéis consigo mesmas, verdadeiras carrascas, que só vêem os próprios defeitos, não se valorizam e cultivam uma eterna insatisfação com tudo o que fazem. Cronicamente estressadas, são inadaptadas a este mundo de imperfeições. Algumas até acreditam que são perfeitas, são as sobre-humanas, que se colocam acima da humanidade, pois, ilusoriamente, têm certeza que são perfeitas, e vivem a exigir de si e dos outros uma perfeição que, na verdade, não possuem, tornando um inferno a própria vida e as dos que as rodeiam. Não admitem erros jamais. Coitados dos familiares, amigos e colegas de trabalho delas. Outras são muito gentis com as pessoas de fora e duras com os de casa. Há também os tiranos com os subalternos e submissos e servis aos superiores. Portanto, em 2010, cuidemos melhor uns dos outros. Seja menos exigente, compreenda e releve mais, a vida já é tão cheia de cobranças.
Feliz Ano Novo !!!


Gilvan Almeida

6 comentários:

Marcos Afonso disse...

Querido amigo Gilvan!

Você, sempre como nosso filósofo do cotidiano, nos coloca - de uma forma ou de outra - dentro de seus textos...
Eu mesmo me vi em vários parágrafos...
Isso me deu mais humildade para entrar nesta nova volta ao redor do Sol...

Penso que já é um tanto corajoso...

Grande abraço do amigo de sempre,

Marcos Afonso.

Nostradamus França disse...

Minha contribuiçaõ a seu texto, simplesmente é ser grato por suas palavras. As quais são sempre bem vindas e com certeza sempre me acrescenta algo de bom.

Abraços,

N***

Isaac Melo disse...

Caro Gilvan,
que este ano lhe traga muitas alegrias.

Um abraço!

d_mar.bonazoni disse...

"Ser mais gentil consigo, não se crucificar a cada erro, enxergar e aceitar as próprias limitações, são pratos que devem ser servidos diariamente à auto-estima"

Pensamos parecido amigo , Gilvan.
Se conseguirmos ser gentis para conosco, bem mais fácil a compreenssão de quem somos...

São uns dos primeiros passos que precisamos dar para poder amar ao proximo como a si mesmo.

Grande abraço, querido!

Faide disse...

Pois é Gilvan,um simples e gratificante gesto.
Infelizmente com a disseminação dos valores de individualidade e competividade,as pessoas estão pensando muito em si mesmas e abrem menos espaço para pensar no outro,olhar o outro...
Esquecem que ter atitudes gentis com o outro é ser gentil consigo mesmo e é também uma forma de lutar contra um ego que insiste em querer sempre estar com a razão frente ao que os outros estão pensando ou sentindo.
Que ser gentil com a família é respeitar a própia origem,cultivando a auto-estima e respeito por sua história.
Aprendi que ser gentil é o que separa o "joio do trigo" em grande parte das relações humanas.
Em minha caminhada faço o possível para ser gentil sempre,comigo e com o outro.
Bjo
Faide.

Anônimo disse...

Nosso médico virou filósofo. Legal mas ainda estamos sem um médico homeopata.Voce abraça as coisas com vontade pelo que leio as vezes no seu blog. Isso é bom. Sou do interior de São Paulo.